Padre1.jpg

Fundação | Pe. José Juan, SAM

Para alguns, escrever a própria história de vida talvez não seja tão difícil, já para outros pode custar muito, sobretudo quando na sua história há marcas do chamado divino. Eu me encontro neste segundo grupo, todavia por força da minha missão devo registrar aqui um pouco da história enquanto chamado à Fundação SERVOS ADORADORES DA MISERICÓRDIA, ainda que de modo resumido.

A ideia de Fundação foi acontecendo aos poucos ao longo de alguns anos, de modo que foi necessário sinais para compreender melhor a vontade de Deus em tudo o que sentia e via, até poder decidir definitivamente pela Fundação.

O primeiro sinal ocorreu logo no terceiro mês após a minha Ordenação Sacerdotal (2002) ao atender a confissão de uma jovem, a qual nunca mais reencontrei. Considero aquela confissão como o marco inicial da minha decisão, porém ainda não suficiente. O segundo, se deu com o Monsenhor Jonas Abib, Fundador da Comunidade Católica Canção em Nova, em um encontro que considero milagroso, ocorrido em seu escritório pessoal em Cachoeira Paulista, milagroso pelo modo extraordinário como ocorreu, no qual ele me dirigiu as seguintes palavras: “Esta inspiração não é da sua cabeça, vem de Deus e se unirá a tantas outras obras da Igreja para preparar o mundo para a segunda e definitiva vinda do nosso Senhor, tenha coragem e deixe o Espírito Santo te conduzir”. E o terceiro sinal foi durante uma direção espiritual com o Bispo, à época,  da diocese de Guarapuava/PR, Vossa Ex.a Revma, Dom Antônio Wagner da Silva, SCJ, que disse: “Não prenda o Espírito Santo dentro de você, onde quer que você for deixe-o agir, deixe-o ir à frente”. Somente no final de 2004 que tomei a decisão definitiva.

Oficialmente, no dia 02 de fevereiro de 2005, o Bispo Diocesano Dom Luiz Carlos Eccel, à época, responsável na Diocese de Caçador/SC, presidiu a Santa Missa na intenção da abertura da Casa Mãe, concelebrada por mais cinco sacerdotes da mesma Diocese, a qual contou com a presença de grande número de fiéis e várias autoridades civis. Esta Santa Missa foi um marco na história. 

Aprovada como Associação Pública de Fiéis, da Igreja Católica Apostólica Romana, de Direito Diocesano e caminhando para se tornar um Instituto de Vida Consagrada, somos os Servos Adoradores da Misericórdia em dois elos. As Irmãs Servas Adoradoras da Misericórdia e os Aliançados Servos Adoradores da Misericórdia